As tecnologias de IoT podem ser utilizadas em diferentes situações e setores.

As tecnologias de IoT podem ser utilizadas em diferentes situações e setores. A ausência de fronteiras par a IoT propiciam um crescimento alto e constante.

Segundo dados da IDC, o gasto mundial com Internet das Coisas (IoT) deverá aumentar 14,6% em relação ao ano de 2017, atingindo US$ 772,5 bilhões em 2018.

De acordo com Werter Padilha, coordenador do Comitê de IoT da ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software, e membro do comitê do Plano Nacional de Internet das Coisas, os 5 setores nos quais a adoção de IoT deverá crescer em 2018 no Brasil são:

1. Indústria de hardware e software para IoT

A necessidade de construção da infraestrutura de IoT, com a aquisição e instalação de hardware e softwares exigirão investimentos diversos, de modo que possa gerar e suportar o tráfego de dados que se expande exponencialmente com a quantidade de dispositivos conectados.

2. Indústria – manufaturas em geral e de base

A evolução da automação industrial é fundamental para a modernização dos processos na manufatura.

“A escolha da indústria como uma das verticais prioritárias do Plano Nacional de IoT, o programa da FIESP e ABDI em andamento, chamado “Rumo à Indústria 4.0″, entre outras iniciativas para difusão de conhecimento sobre tecnologias digitais que devem ser incorporadas à produção, indicam que trata-se de um tema prioritário e estratégico para o Brasil, como já acontece na Alemanha, China e Coreia do Sul.” (Werter Padilha, coordenador do Comitê de IoT da ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software, e membro do comitê do Plano Nacional de Internet das Coisas)

3. Agronegócio

O agronegócio é um dos setores mais avançados no Brasil na adoção de IoT. É um setor que já está sintonizado com o uso de tecnologias para melhorar a eficiência tanto da produção, quanto de transporte, logística e armazenamento.

4. Saúde e gestão hospitalar

Saúde é outro setor priorizado pelo Plano Nacional de IoT e que tem iniciativas em andamento

As tecnologias digitais na saúde têm contribuído tanto para o diagnóstico e tratamento de pacientes quanto na administração hospitalar e gestão de ativos.

Uma das apostas é a telemedicina, conceito que envolve o armazenamento e monitoramento remoto de sinais vitais de pacientes por meios de dispositivos.

5. Mobilidade urbana e trânsito

Dentro das diferentes áreas trabalhadas pelo conceito de Cidades Inteligentes, a IoT pode ser vista como chave para a melhoria do trânsito e da mobilidade urbana nas médias e grandes cidades, ajudando a mensurar o tamanho do problema, quantificar o número de automóveis em uma rua, propor rotas e priorizar investimentos.

A exploração do potencial das novas tecnologias, a evolução das plataformas de IoT, a ampliação de cloud, o uso crescente dos softwares de analytics e business intelligence tornam boas as perspectivas do Plano Nacional de IoT e de outros projetos e políticas já em andamento no país.

Entre em contato conosco. Nós da Fundamentos temos um setor especializado em automação e IoT, atuando em todo o processo, desde projeto até a implantação.